terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Retratos da Insurreição

Finalmente lá consegui tratar de toda a papelada respeitante à minha estadia aqui. Foi a coisa mais simples que existe. Agora, daqui a uns dias, terei de voltar lá para ir buscar a autorização de residência. Quando saí de lá, porque até vinha bem disposta, decidi tirar algumas fotos ao monumento dedicado aos combatentes da insurreição de Varsóvia, que é mesmo ali ao lado. Estamos em plena cidade velha, onde grande parte da acção da insurreição decorreu. Estes monumentos mostram alguns dos combatentes, salientando o facto de serem civis. Nesta foto aqui em cima, por exemplo, vê-se uma criança, talvez já adolescente, com um capacete que mal lhe serve. Aqui na outra foto vêem-se os resistentes a fugir pelas canalizações da cidade. Foi assim que muitos deles se salvaram (outros não, acho que dependeu de onde sairam, mas não tenho a certeza). Aqui nesta foto vê-se também um padre. Penso que em nenhum destes são retratadas mulheres, mas muitas estiveram também nas fileiras de combate da insurreição.
Nesta zona fica um edifício que tem qualquer coisa a ver com o exército, não sei bem o que é. Quando passei por aqui e estava a fazer estas fotos, os militares polacos estavam a entrar para uns autocarros próprios. Deviam ir a algum funeral, ou algo do estilo, porque na bagageira levavam montes de coroas de flores. Achei curioso o facto de eles estarem todos aperaltados, mas de sobretudo verde, igual à farda deles, com um cinto grosso e acastanhado na cintura. Muito elegantes lá iam eles. Acho que nunca tinha visto militares de sobretudo. O mais engraçado é que cada um deles que ia entrando no autocarro levava na mão um cabide! Imagino que fosse para pendurar o sobretudo, já que eles estavam impecavelmente passados a ferro.
Estas duas placas nestas fotos são alusivas também à fuga dos resistentes da insurreição pelos esgotos da cidade. Em frente a este prédio, onde estão as placas, ficava um dos (ou simplesmente "o") buracos por onde eles escaparam. Não consegui tirar boas fotos, porque o prédio está em obras e está tapado. Eu lá meti a mão por entre os andaimes e consegui tirar estas duas fotos. A primeira placa diz algo tipo: "Por este canal, após uma heróica defesa da cidade velha, foram desde o centro até Zoliborz (no norte da cidade) 5300 combatentes do grupo do norte". Se isto estiver mal traduzido, depois corrigo. A segunda placa mostra o trajecto que eles fizeram. Infelizmente, pelos motivos que já referi, não consegui chegar-me mais perto para ler melhor o que lá diz. Mas quando vierem cá visitar-me podemos passar por lá e ver as coisas melhor.

3 comentários:

Marcia disse...

Ola, adoro seu blog e te escrevo do Brasil.Gostaria de uma dica sua. Faco design de jardins e trabalho para um escritorio de decoracao. No momento as decoradoras estao na fase de criacao da decoracao do apartamento de uma jovem polonesa, que vive aqui com seu marido brasileiro e no briefing elas querem usarcoisas tipicas da Polonia e que a cozinha seja um lugar especial. Conversei com minha sogra, que eh polonesa e ela me falou sobre os ovos decorados e a cor brick - aquele marrom avermelhado - que lembra muito as cores da Polonia. Por favor, me ajude, o que eh fashion em decoracao agora na Polonia, algo que junte o tradicional com bom gosto? Que cores deveriamos nos inspirar? Te agradeco, abraco, Marcia - de Sao Paulo/ Brasil

1 de Março de 2008 16:51

Anónimo disse...

Alô Márcia! Viva! este blogue está se tornando internacional! Estou blogando de Lisboa, Portugal! E você concretamente de onde, nesse imenso Brasil???

SUGRU

mvs disse...

Olá Marcia,
Sinceramente não sei o que responder. A minha casa, por exemplo, não está nada decorada "à polaca". Quanto a cores, sim, esse brick é muito comum. Bem, o branco e o vermelho são as cores da Polónia, mas não imagino uma casa decorada com essas cores ;). Já vi, por exemplo, paninhos e tecidos típicos muito coloridos, com verdes, amarelos, etc. Nesta época, por exemplo, começam a ver-se as palmas típicas que se levam à igreja no Domingo de Ramos e elas também são um exemplo dessas cores (tenho uma foto de uma delas num post meu do ano passado, da altura da Páscoa).
De facto, apesar de já cá estar há algum tempo e já ter tido contacto com alguma cultura, o contacto que tenho é com a cultura mais citadina, então ainda não conheço as tradições profundas da Polónia para poder ajudar nesta questão. Desculpe!