terça-feira, 4 de novembro de 2008

O serviço nacional de saúde polaco

Algumas pessoas já me devem ter ouvido falar do serviço nacional de saúde polaco, normalmente elogiando-o. É verdade que estou muito contente com a pediatra da Teresa, com a forma como somos atendidos no centro de saúde, como nunca tenho de esperar em filas, etc. Pois bem, finalmente comecei a conhecer melhor certas realidades e, agora sim, venho queixar-me! Da última vez que fomos às vacinas, fiquei de marcar nova consulta para Dezembro. Quando fui marcar, disseram-me que ainda não tinham os mapas de Dezembro e pediram para telefonar na semana seguinte. E aqui começam os meus problemas.
A avó do Stas, que é médica, diz que no centro de saúde somos bem atendidos e fazemos tudo... quando lá estamos. Quando não estamos... não vale a pena. Antes de fazer esta marcação, tenho de fazer outra para outro médico do centro de saúde (noutra filial). Telefonei na 6ª feira. Responderam-me secamente que à 6ª o balcão das marcações não funciona. Achei muito estranho as marcações terem folgas, mas enfim. Telefonei 2ª à tarde. «O balcão das marcações não funciona na 2ª à tarde». Apre. Perguntei se na 3ª funcionava, disseram-me que sim. Telefonei 3ª, mas ninguém me atende. Descobri um número alternativo e liguei para lá. Disseram-me que não era ali e reencaminharam-me a chamada. Repeti pela enésima vez o meu discurso: «Bom dia, queria marcar uma consulta com x». Do outro lado respondem-me que aquelas marcações não se fazem ali, que ligue para outra filial. Fiquei furiosa, porque já me podiam ter dito isso das outras vezes que liguei. Mas não, claro, porque o balcão das marcações estava fechado (sou capaz de jurar que foi a mesma voz sempre a atender-me). Pedi o número dessa filial e deram-mo. Liguei para lá e respondem-me: «O balcão das marcações só funciona à tarde»... Ia tendo um colapso! Por fim desisti e pedi que fosse o Stas a ligar para lá, antes que eu mandasse um berro a alguém. Por sorte, ele conseguiu ser atendido. Mas a resposta? «Ligue a partir de dia 12». Haja paciência!...

6 comentários:

Tilleul disse...

Infelizmente o sistema de Saúde Público é ainda um das últimas e mais resistentes heranças do comunismo polaco.

Para além de ser desorganizado é insuficiente e mal preparado para responder às necessidades da população.

Conto duas pequenas histórias que se passaram comigo.

1 - Em Novembro do ano passado telefonei a marcar para o Doutor X Gastrologista e marcaram-me consulta para Dezembro mas para o Doutor Y em Cardiologia. Claro que só me dei conta do erro quando estava à espera de vez já no Hospital. Pronto aceitei que fosse um erro de pronúncia da minha parte. Ao balcão pedi para marcar outra consulta. Disseram-me que só havia vagas para Janeiro e que viesse depois do dia 1 de Janeiro.

No dia 2 lá estava eu para marcar a dita consulta... seria no dia 21. No dia 21 voltei para a consulta ao que me disseram que o Doutor não podia vir e que só voltaria em Fevereiro em 2 dias especificos. Pedi para marcar a consulta e eles queriam me fazer voltar no principio de Fevereiro para a marcar.

Ai soltou-se me a tampa e desatei a barafustar. A rapariga lá se resignou e marcou-me a consulta mas para Março porque para Fevereiro já não havia lugares...


Outra história. A minha mulher teve um problema de pele. Fomos a vários médicos, incluindo privados ao que recebemos algumas respostas como estas:
"Deve ser alguma alergia"
"Não estou a ver o que isto possa ser"(Numa clínica privada depois de termos pago 75zl)
"Ah o melhor é ir ao meu consultório para eu analisar melhor" (isto foi dito no Hospital de Dermatologia em Varsóvia)

Entre outras coisas que eu na altura ainda não percebia. Finalmente lá encontramos um médico que decidiu fazer um tratamento.

O mais incrível é que durante estes médicos todos nunca nenhum se lembrou de fazer uma análise do tecido...

Eu, infelizmente porque vivo aqui, não confio no NFZ e estou a estudar as propostas de várias clínicas privadas e seguros de saúde.

Zé da Bola disse...

Desculpa dizer isto mas há muito de comunismo na Polónia. Pode não haver na política mas há na mentalidade. Os tipos quizeram-se ver livres dos comunistas mas a maneira como o serviço público e privado trata as pessoas é de chorar. Se nos queixamos em Portugal não sei o que dizer da Polónia.

mvs disse...

Bem, não exageremos... Tirando esta situação chata das marcações não tenho mesmo motivo de queixa do centro de saúde. De todas as vezes que lá temos ido à pediatra e às vacinas corre tudo lindamente, não há filas de espera e somos bem atendidos. Quer dizer... tirando uma enfermeira que às vezes está a dar as vacinas... Essa senhora acho que nunca deve sorrir (bem, e daí, se eu tivesse de andar sempre a fazer crianças chorar, se calhar também não seria simpática...). Mas de resto, até acho o serviço muito bom.

mvs disse...

E ainda sobre o cuidado dos médicos, eu até me queixo é do contrário: sinto que a pediatra gosta muito de jogar pelo seguro, então à mínima coisa manda consultar um especialista. Acho um exagero até. Por isso, com os médicos depende mesmo de cada um. Há médicos maus no serviço público, mas também no privado.

Anónimo disse...

não é bom, mas é melhor que de Portugal...esse sim é uma droga fenomenal

augus

ju. disse...

O sistema de trabalho e as condicoes sao heranca do comunismo, mas os medicos, costumam ser bons.

Ha muitos ingleses a vir ca da Inglaterra nos fins-de-semana, tratar dos dentes ou ter consultas- porque eh mais barato e eh muito mais profissional. Dai: tudo depende do medico...