terça-feira, 9 de janeiro de 2007

Finalmente a resposta à pergunta que todos queriam saber!

Ou pelo menos alguns... Sim, há metro em Varsóvia. Por enquanto só têm uma linha, mas que em comprimento é talvez o dobro ou mais do que qualquer uma das nossas. As distâncias aqui são mesmo enormes. Aqui, a duração da viagem entre duas estações é talvez igual ao tempo que eu demorava a ir de casa (Campo Pequeno) até à estação da Cidade Universitária. Ou seja, nota-se bem a diferença. A Universidade de Varsóvia, por exemplo, não fica muito longe da casa onde estou. No entanto, demoro cerca de 40 minutos a chegar lá. São umas cinco estações de metro e depois uns dez minutos a pé. Por equanto faz-se bem. Podia apanhar um autocarro até ao metro, mas a ideia de ficar parada ao frio (ainda que seja pouco) não me seduz minimamente...
Entretanto, já andei a dar os meus passeios a pé pela cidade. Como já disse, ontem e hoje estiveram dias lindos, cheios de sol. Tinha mesmo de aproveitar para andar por aí. Hoje fartei-me de andar com a Júlia pelo centro da cidade. Ela esteve a mostrar-me algumas lojas boas onde posso comprar roupa quente e gira. Não faço ideia quanto é que andámos, mas sei dizer que os meus pés precisavam agora de uma bela massagem relaxante. Ainda para mais - tenho-me esquecido de referir este facto - estou a morar num terceiro andar sem elevador e para se chegar ao meu quarto ainda se tem de subir mais umas escadas. Ou seja, com a minha resistência física fantástica, chego a casa completamente a arfar. Agora já estou um bocadinho melhor, mas mesmo assim... Quando chegar a Portugal vou estar melhor do que se estivesse a ir ao ginásio todos os dias!
No meio disto tudo faltou a parte mais interessante: hoje comecei o curso de polaco. É super emocionante voltar à universidade! Bem, quer dizer, eu não estou propriamente na universidade, porque as aulas são num gabinete num edifício onde não há salas de aula. Mas é emocionante na mesma. O grupo é de dez pessoas mas só estavam oito: para além de mim, 2 alemães, 1 coreano, 1 vietnamita, 1 mexicana, 1 brasileiro e 1 sírio. Só os asiáticos eram estudantes. Os outros estão todos desempregados, menos o sírio. O professor é que é um bocado personagem. Raramente olha para nós quando está a explicar algo. Normalmente ou olha para um espelho que está no fundo do gabinete onde temos a aula (vaidoso!...), ou para um ponto indefinido no tecto. O mais giro é que ele fala inglês à "Alô Alô". Tipo "ze exercise" ou "repeat this wiz me". Tem imensa piada, o senhor.
Para finalizar, ainda a questão das passadeiras dos peões. Soube hoje que estão aqui com um programa de "Tolerância Zero" para quem atravessar a rua com o sinal vermelho para os peões. O marido da Júlia, por exemplo, há pouco tempo apanhou uma multa de 200zl (pouco mais de 50euros) por atravessar sem que o sinal estivesse verde. É giro... em Portugal há tolerância zero para o álcool, a falta de cinto de segurança, de assentos próprios para as crianças, etc. Aqui é para atravessar a rua com o sinal vermelho.

4 comentários:

Ana disse...

Quero ir ai fazer te uma visita....boa????

eh eh ehe

Anónimo disse...

Ja pensaste que podias dar aulas de ingles? Aqui tb e' lindo ouvir falar ingles (rrelo para helo, etc).
K
Cat

vsmoura disse...

Hoje faz frio em Lisboa.
Frio em Lisboa, neve em Varsóvia?
E mais fotos no blog?

mvs disse...

Toda a gente que quiser vir a Varsóvia está mais que convidada!!! Só que por enquanto não tenho casa própria, o que significa que não posso dar guarida a ninguém...